radio

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Divulgou

O prefeito eleito do Crato, Zé Aílton Brasil definiu nesta terça-feira (11), os nomes que irão compor sua equipe de transição. O vice-prefeito eleito André Barreto vai coordenar a equipe composta por seis a sete pessoas, que terá a missão de apresentar até 30 de novembro, relatório sobre a atual situação do custeio e da administração municipal. Além de André Barreto, a comissão transitória será composta pelo professor universitário e fazendário Carlos Eduardo Santos Marinho, que atualmente é o chefe de gabinete do deputado Zé Aílton Brasil, na Assembleia Legislativa; pela ex-reitora da Urca, Otonite Cortez; pelo contador Romel Alencar (ex-contador da Prefeitura de Barbalha); e pela assessora de Políticas Públicas de Saúde do Estado, Marisa Lima Santos Galvão. Outros dois nomes que poderão vir da Controladoria Geral do Estado serão conhecidos até a quinta-feira, dia 13. De acordo com o prefeito eleito, os nomes foram escolhidos por critério técnico. Cada indicado irá se debruçar sobre determinada área do seu conhecimento, e no final, será apresentado um diagnóstico de como a futura gestão irá receber a prefeitura. Para isso, conforme Zé Aílton Brasil, uma conversa nesse sentido, já foi feita com o atual prefeito Ronaldo Gomes de Mattos, que por sua vez, já nomeou quatro pessoas para acompanhar a transição: George Borges (procurador), Critiano Meira (Chefe de Gabinete), Cristina (assessora especial), José Muniz (secretário de Obras). Outros dois nomes ainda serão indicador por Ronaldo. A previsão é de que a equipe de transição inicie os trabalhos até a próxima segunda-feira (17), prazo esse, que o prefeito Ronaldo deve baixar o decreto municipal nomeando a transição. Em sua fala, o prefeito eleito Zé Aílton Brasil reconheceu que irá herdar uma prefeitura com dívidas e servidores desmotivados. "Minha primeira ação será colocar o servidor em dia. Ao mesmo tempo quero priorizar a saúde e a educação. Quero resgatar a autoestima do povo cratense e fazer com que possa acreditar na administração, a qual, confiaram a mim. Peço todos os dias a Deus, que não os decepcione. Vamos buscar recursos junto aos governos Federal e Estadual para recolocar o Crato em seu devido lugar", disse Brasil, completando que "geração de emprego e renda por meio de atrativos para industrias se instalarem no Crato, oferendo terrenos e infraestrutura adequada, será nosso ponto de partida para o crescimento".

Fonte -Flávio  Pinto 

Nenhum comentário:

Postar um comentário