radio

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Viaturas da Perícia Forense do Estado trafegam sem manutenção e causam riscos de acidentes graves

A falta de manutenção nos veículos da frota da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social tem deixado os servidores em permanente estado de risco de acidentes graves. Foi o que aconteceu na manhã desta quarta-feira (28) quando uma viatura da Perícia Forense por pouco não se envolveu em uma colisão, por falta de freios.

O fato ocorreu na Avenida Leste-Oeste no momento em que a equipe de peritos seguia para o Interior do Estado onde deveriam ser realizadas perícias criminais em, ao menos, três cidades da região Norte do Estado.

Era por volta de 8h10 quando a equipe se deslocava para os locais de perícia na viatura de prefixo 7017, de placa OCC-9644 (oficial). No momento em que o motorista fez uma manobra corriqueira e precisou frear, foi surpreendido com a falha mecânica. O sistema de freios não respondeu e, por pouco, o veículo não causou um grave acidente.

Segundo o perito que estava no comando da equipe, além do susto, toda a equipe ficou temerosa de dar prosseguimento à viagem, já que a viatura iria rodar centenas de quilômetros para chegar às três cidades do Interior onde seria realizado o trabalho pericial.  Por cautela, os profissionais da Pefoce decidiram não dar prosseguimento à viagem, e o fato foi comunicado à Ouvidoria Geral do Estado.

Demanda

De acordo com denúncias de servidores da instituição, as viaturas da Pefoce estão de forma recorrente, apresentando defeitos mecânicos  pela falta de manutenção. São veículos que rodam centenas de quilômetros por dia para atender à demanda de perícias em  locais de crimes.  Os peritos comunicam o fato ao “setor competente” e providências não são tomadas.

Enquanto os peritos e seus auxiliares são obrigados a trabalhar em viaturas que oferecem risco permanente de acidentes, três novos veículos da marca Pajero, que foram adquiridos pela SSPDS,  estão há mais de três parados no pátio da Pefoce, sofrendo a ação forte da maresia, já que a sede do órgão fica literalmente de frente para o mar (Avenida Leste-Oeste).

Sobre o assunto, a SSPDS não se manifestou.

Fonte: Ceará News 7

Nenhum comentário:

Postar um comentário