radio

sábado, 7 de janeiro de 2017

Camilo demite Lucio Gomes das cidades por suspeita de receber cinco milhões em propina

Acabou o sonho de Ciro Gomes ser presidente do Brasil. O PDT deve procurar outro candidato ao Palácio do Planalto após estourar o escândalo envolvendo o secretário das Cidades, Lucio Gomes, do Governo Camilo Santana e homem de confiança de Ciro, cujo verdadeiro papel só agora com a Operação Lava Jato está sendo desvendado.

Lucio Gomes foi demitido, nesta sexta-feira (06), pelo governador Camilo Santana numa decisão que provocou a maior crise desde o início de seu governo com seus padrinhos, os irmãos Cid e Ciro Gomes. Os FGs não aceitavam e continuam rejeitando a demissão imposta pelo Governador a um dos membros do clã.

A razão para Camilo se livrar de Lucio é a delação do presidente afastado da OAS, Leo Pinheiro, ao procurador geral da República, Rodrigo Janot, ainda não homologadas, mas já do conhecimento do Palácio da Abolição. O depoimento de Léo Pinheiro é devastador para o projeto político de Ciro.

Léo confessou, em sua delação, que a OAS teria pago R$ 5 milhões a Lucio Gomes, como representante do então Ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes, para conseguir a obra da transposição do rio São Francisco. O responsável por receber essa propina teria sido Lucio Gomes, dai sua demissão.

O ex-reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Jesualdo Farias, será o substituto de Lucio Gomes na secretaria das Cidades. Essa mudança imposta pelo governador Camilo não foi absorvida nem por Ciro, muito menos por Cid Gomes, que exigem a permanência de Lucio no cargo.

A demissão de Lucio Gomes pode significar o princípio do rompimento político do governador Camilo com a ditadura dos Ferreira Gomes. Mas só o tempo dirá o que efetivamente ocorrerá na relação entre o Governador e os Ferreira Gomes.

Fonte- Ceará News

Nenhum comentário:

Postar um comentário