RADIO GESSO

>

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Homicídio na cidade de juazeiro do Norte

Três dias depois e um novo homicídio foi registrado em Juazeiro do Norte. No início da tarde desta segunda-feira Luiz Erlano Oliveira da Silva, o “Lulinha”, que completaria 36 anos nesta quinta-feira, foi morto a tiros em frente à loja Raí Veículos que funciona na Avenida Padre Cícero no bairro Salesianos. Segundo testemunhas, o crime foi praticado por dois homens que fugiram numa motocicleta. Ele era filho do vendedor de veículos, Josué Oliveira, e já tinha sido vítima de um atentado à bala.

No início da madrugada do dia 24 de dezembro de 2013 Lulinha trafegava com o seu irmão, Cícero Wagner Oliveira da Silva, de 37 anos, em um Fiat Uno de cor azul Avenida Virgílio Távora (Aeroporto) quando atiraram na direção do carro atingindo o para brisa e a porta do lado esquerdo. O veículo era dirigido por Cícero, residente no bairro Tiradentes, o qual ia deixar o irmão em sua casa no bairro Aeroporto. Os disparos foram efetuados por dois homens que fugiram numa moto.

A polícia foi avisada e diligenciou prendendo a dupla numa moto Honda Fan de cor preta e placa HXT-2172, inscrição do Ceará, no cruzamento das ruas Domingos Sávio e Sebastião Cavalcante (Timbaúbas). Wanderson Bezerra Pereira, o “Boquinha”, tinha 21 anos e morava no bairro Divisão em Cedro (CE), enquanto José Jackson Honorato da Silva tinha 23 anos e residia no bairro São José em Juazeiro. Na época, “Boquinha” respondia por crimes de receptação, furtos, porte ilegal de arma de fogo e tentativa de homicídio.

Já o seu comparsa respondia por crime de trânsito e disparo de arma de fogo. Eles ainda tentaram se desfazer de um revolver calibre 38 o qual foi apreendido. Os irmãos estiveram na Delegacia e os reconheceram como os atiradores, confessando jamais tê-los vistos antes. Foi o 10º homicídio deste ano em Juazeiro já se igualando a todo o mês de janeiro do ano passado. O último de 2017 tinha ocorrido sexta-feira (13) quando uma pessoa identificada apenas por “Josimar” foi morta a pauladas na Casa de Apoio que funciona na Rua 31 de Março, 77/B (Triângulo). O autor confesso do crime foi Wellington Vieira da Costa, de 42 anos, também residente no local, que foi preso.

FONTE - MISERIA





Nenhum comentário:

Postar um comentário