RÁDIO GESSO

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Rebaixados em 2016 icasa e Quixadá não precisam apresentar certidões os dois estão na série B

Atendendo o Estatuto do Torcedor, a Federação Cearense de Futebol continua exigindo dos clubes a apresentação de certidões que comprovem a regularidade fiscal e tributária antes da participação nas competições da entidade. No Campeonato Cearense Série B, cujo Conselho Técnico está marcado para esta terça-feira, a recomendação continua válida. Os clubes que não apresentarem toda a documentação (certidões negativas de débito) sequer participa, da reunião e serão rebaixados para a Série C. No entanto, Icasa e Quixadá, que foram rebaixados no ano passado, estão isentos de apresentar os documentos e confirmados na competição. “Como essas equipes já foram rebaixadas, eles não podem ser rebaixados de novo, não pode haver uma punição dupla, inclusive isso foi bastante discutido pelos juristas que tratam isso”, explicou Eugênio Vasques, assessor jurídico da FCF. Dessa forma, ficam obrigados a apresentar as certidões apenas as outras sete equipes aptas a disputar a Série B: Itapajé, Crato, Maracanã, Floresta e Iguatu (remanescentes de 2016), além de Esporte Limoeiro e Tianguá (que ascenderam da Série C). O Ferroviário, que subiu para a Série A após a suspensão do Alto Santo, deve ser substituído pelo Palmácia (que ficou na terceira colocação na Série C 2016) caso o clube comprove sua regularidade fiscal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário