sexta-feira, 17 de março de 2017

Construido na gestão Ze adega centro de zoonoses vive abandonado pela gestão do Crato

Um dos grandes problemas enfrentados pelo Brasil é a grande quantidade de animais vivendo na rua. De acordo com dados recentes, divulgados pela Organização Mundial de Saúde, o país possui cerca de 30 milhões de cães e gatos que sofreram com o abandono ou já nasceram sem um lar. Todos eles estão desprotegidos de doenças bastantes graves e de fácil proliferação como a leptospirose  e a raiva. 
O Centro de Zoonoses (CCZ) surgiu para tentar amenizar essa situação. 
O Centro de Zoonoses de Crato foi inaugurado no ano de 1992 na gestão do médico, empresário e ex-prefeito José Aldegundes Muniz Gomes de Mattos (Dr. Zé Adega) e durante anos prestou relevantes serviços à população.
No momento o centro de Zoonoses se tornou a referencia do descaso das autoridades publicas com a saúde dos animais e da população do Crato.
O Controle de Zoonoses tem uma importância fundamental para a saúde coletiva, pois tem como função original o combate das enfermidades zoonóticas. A Raiva por ser uma doença quase sempre fatal foi popularizada pelo mundo, através do medo que causava ao povo.
O Centro de Controle de Zoonoses não existe para ceifar vida de animais, mas para evitar a morte de outros animais e mais além, salvar vidas humanas.
O Centro também trabalha no combate aos roedores, com o objetivo de controlar a disseminação da Leptospirose e várias enfermidades transmitidas por estes animais. A desratização é realizada em áreas de risco e é repassada aos cidadãos a maneira correta de prevenção da doença. Outro serviço ofertado é o atendimento clínico-veterinário gratuito, durante toda a semana. Os serviços descritos são ofertados durante todo o ano. Com esses serviços os CCZ’s de todas as cidades, contribuem de maneira efetiva na construção e manutenção da saúde pública brasileira, pois agem na prevenção de doenças que se não houvesse sua intervenção ocasionaria em um número bem maior de vítimas.
Que as autoridades cratenses acorde antes que a população

Nenhum comentário:

Postar um comentário