RADIO GESSO

segunda-feira, 6 de março de 2017

Muita chuva na cidade de Quixadá

Aproximadamente uma hora de chuva foi o suficiente para provocar alagamentos e causar transtornos em vários bairros de Quixadá, no Centro do Estado. Além do entorno do terminal rodoviário da cidade, onde o problema persiste há mais de duas décadas, noutros pontos, como a Rua Padre Cícero, no bairro Triângulo, após nove anos os moradores voltaram a viver o drama da água invadindo suas casas.
Avenida José Caetano voltou a se transformar em um rio. A água correu até por áreas mais altas, como o Centro e no Planalto Universitário.
No início desta manhã a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) havia registrado 79 milímetros, no posto Custódio. Entretanto, nos pluviômetros instalados em algumas residências da cidade, as chuvas do início da noite deste domingo (6) chegaram aos 100 mm. Porém, este número não é oficial.
Ainda conforme a Funceme, durante todo o mês de janeiro deste ano, choveu 72,7 mm em Quixadá, dentro da média histórica. Em fevereiro foram 235,6mm, com um desvio pluviométrico positivo de 130,6 mm. Neste mês de março, em cinco dias, havia chovido apenas 38,4 mm. A média é de 171,1mm.
Embora a população tenha esperado uma enchente na última quinta-feira (2), conforme as autoridades alertaram, com vendavais, chuvas intensas e raios, o prognóstico se confirmou nesta cidade somente 48 horas depois, com trovoadas e raios. Desta vez, os bairros Baviera, Carrascal e até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no Renascer, tiveram o acesso interrompido.
A reportagem do Diário do Nordeste percorreu a cidade à procura dos pontos críticos e não conseguiu ter acesso a alguns locais, como o Conjunto da Palha. A água voltou a invadir várias casas, todavia não houve registro de danos mais graves. Apenas uma árvore caiu na pracinha do Cemitério Municipal Nossa Senhora do Carmo.
Previsão meteorológica
Apesar das chuvas terem parado, o dia amanheceu nublado em Quixadá. A Funceme prevê para esta segunda-feira (6) mais possibilidade de chuvas, isoladas, em todo o Estado. Esse quadro deve prosseguir nesta terça e quarta-feira, com chuvas em todas as regiões.
O quadro atual está sendo provocado por um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN), um sistema de baixa pressão atmosférica e circulação horária a aproximadamente 12 km de altura sobre o leste da Bahia. Na imagem do satélite GOES-13, canal Visível, das 8h local, é possível observar nuvens mais significativas sobre o sul do Ceará.
De acordo com a Funceme, o outro sistema meteorológico responsável chuvas no Estado, a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) se afastou do norte do nordeste brasileiro.
Fonte Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário