quinta-feira, 2 de março de 2017

Nota de esclarecimento sobre a suspensão do cortejo do pau da Bandeira em Misao velha

O Conselho de Pastoral da Paróquia São José de Missão Velha, que é composto por representantes das quarenta e quatro comunidades, representantes dos dez setores, o pároco, padre Joaquim Ivo Alves dos Santos, e os vigários, padre Paulo Sérgio Silva e padre Cícero Mariano de Lima, decidiram, após um diálogo que durou três anos, suspender o cortejo do pau da bandeira, que antecede a abertura da festa do padroeiro.
Os motivos que levaram os representantes da Igreja local a tomarem esta decisão foram baseados na defesa ao meio ambiente, a luta em favor da vida e o combate ao uso de drogas e a prostituição. Segundo o pároco o diálogo foi realizado de forma madura e orante, visando sempre o bem de todas as comunidades. “O pau da bandeira traz muitas bebidas e drogas, causando confusões, por isso há três anos o Conselho de Pastoral de nossa paróquia vem dialogando sobre esta suspensão, uma vez que a festa do pau da bandeira foge da busca pela paz que almejamos. Tradição não é matar, mas preservar a vida. Este ano a Campanha da Fraternidade, que tem como tema ‘Fraternidade: biomas brasileiros e a defesa da vida’ e o lema ‘Cultivar e guardar a criação’ (Gn 2.15), nos deu um motivo a mais para reforçar a nossa decisão, cuidando e preservando o meio ambiente, nossa Casa Comum”, disse padre Ivo.
A cidade de Missão Velha desmata quarenta e quatro árvores por ano para realizar o hasteamento da bandeira em cada uma de suas comunidades. Estas árvores, que possuem importância histórica e cultural para o país, são em sua maioria pés de Jatobá e Cedro, que não têm reflorestamento rápido, pois duram de cinquenta a cem anos para crescer, o que torna esta ação ainda mais preocupante.
Outro fator já mencionado é a violência que, de acordo com o vigário padre Paulo, aumenta com a realização do cortejo do pau da bandeira. “Ano passado (2016) assassinaram um rapaz na porta da Capela da comunidade Bela Vista. Uma festa de padroeiro, uma presença de Deus com a presença da morte. Também ano passado, durante o percurso do cortejo do pau da bandeira na Matriz, duas mulheres brigaram no meio do percurso e quase derrubavam o padre Ivo”, explicou padre Paulo.
A maioria das comunidade da cidade de Missão Velha já aboliram o cortejo do pau da bandeira. “Este ano pensamos: como um pai pode educar um filho dizendo a ele ‘não faça isso’, mas fazendo? Então como Igreja Matriz, centro da comunidade, temos que dá o exemplo. Se queremos que os filhos mudem, nós também precisamos mudar com eles”, justificou o padre Paulo.
Portanto, após estes anos em busca do melhor para preservação da religiosidade e o bem comum do povo missanvelhense, o Conselho de Pastoral da Paróquia São José decidiu, em comunhão, que a partir de 2017 não haverá o cortejo do pau da bandeira na Festa de São José e em nenhuma das festas de padroeiros das comunidades. Na abertura da festa de São José, que deve acontecer próximo domingo dia 4 de março, será realizada uma caminhada com a bandeira do santo padroeiro e o andor de São José acompanhado pelos andores dos padroeiros dos setores missionários. Ao chegar na Igreja Matriz a bandeira será colocada em um haste de ferro.

Conselho de Pastoral da Paróquia São José
Missão Velha- CE

Nenhum comentário:

Postar um comentário