RADIO GESSO

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Comissão de vereadores visita obras atrasadas do 'Minha Casa, Minha Vida'

Uma comissão de vereadores do Crato visitou o canteiro de obras do ‘Programa Minha Casa, Minha Vida’ no município. O conjunto habitacional Filemon Limaverde, composto por 982 casas, deveria ter sido entregue em 04 de outubro de 2015.




Os vereadores observaram o andamento das obras junto aos contemplados, acompanhados por responsáveis pela construção e do prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil. A Caixa Econômica Federal e a construtora Constantini, responsável pela edificação do conjunto deram o dia 30 de abril, durante sessão da Câmara, como prazo para sua conclusão.

“Temos muito trabalho ainda para ser feito”, avalia o prefeito. “Para que possamos entregar dia 30 de abril, teríamos que praticamente triplicar a equipe que tem aqui hoje”.
O prefeito ressaltou, em conversa com a comissão de vereadores e de beneficiários do programa durante a visita, detalhes para a conclusão das obras. “Qual foi o acordo que fizemos na última reunião que tivemos aqui?”, questiona Zé Ailton para responder em seguida:

“A construtora entregaria dia 30 de abril, a Prefeitura colocaria toda a parte de iluminação e já comprou todos os braços que estão em depósito para, na hora que a Coelce fizer a ligação nos colocarmos. O estado faria o acesso que está bem adiantado. Estive na Caixa Econômica cobrando agilidade e cobre da construtora a conclusão, porque as famílias estão precisando muito”.

Opinião parecida, de que muita coisa ainda precisa ser feita, tem Amadeu de Freitas (PT), um dos vereadores que visitaram as obras. Conforme destaca, o prazo aparenta não ser suficiente para a conclusão. “Porém esse foi um compromisso assumido na Câmara Municipal, diante da população e dos interessados”, relembra o parlamentar.
Para o vereador Pedro Lobo (PT), a construtora precisa aumentar o efetivo de trabalhadores que atuam no canteiro e disponibilizar hora-extra para apressar as construções. “Penso que assim essa obra poderá ser entregue até o dia 30. Mas para isso é preciso tomar essas duas medidas”.

Contemplada com uma das casas, Lívia Matias diz não acreditar que as casas do Conjunto Filemon Limaverde serão entregues no prazo estabelecido. “Têm casas com cerâmica por fazer, piso por fazer, forro, acabamento. Quando você chega aqui e olha da portaria a casa está bem bonitinha, pintada, mas quando você olha por dentro ela não tem nada”, avalia.

Avaliação

A expectativa é de que vinte casas sejam concluídas por dia, segundo disse aos moradores o responsável pelo canteiro de obras. Pelo menos 150 casas ainda precisam de acabamentos, como revestimento cerâmico e colocação de forro.


A comissão de vereadores avaliou, inicialmente, que o prazo pode ser insuficiente para a entrega do conjunto. Relatório da visita será feito pela comissão e divulgado em sessão. Visitaram o canteiro de obras os vereadores Adil Sampaio (SPC), Amadeu de Freitas (PT), Antônio de Mano (PPL), Pedro Lobo (PT), Roberto Anastácio (PTN), Thiago Esmeraldo (PP) e Vicência Leandro (PMN).

Nenhum comentário:

Postar um comentário