RADIO GESSO

>

terça-feira, 16 de maio de 2017

Câmara do Crato nega ter impedido acesso de cidadão a Tribuna

A Câmara Municipal do Crato, por meio desta nota, nega ter impedido o acesso à Tribuna ou atividade semelhante de cratense durante a sessão desta segunda-feira (15), como foi propagado em redes sociais e veículos de comunicação.
Desde o início da atual gestão do Poder Legislativo, a Câmara tem, ao contrário, cedido espaços e momentos das sessões ordinárias para que cidadãos, colegiados ou isolados, apresentem suas demandas.
Conforme as publicações, um morador do Pinto Madeira teria sido impedido de denunciar aumento na taxa de iluminação pública. A Mesa Diretora reitera que em nenhum momento vereadores foram procurados pelo cidadão para tratar do assunto durante a sessão.
Casa do Povo
As primeiras manifestações e reivindicações de cratenses na Tribuna do Plenário Paulo Bezerra ocorreram na primeira sessão ordinária do ano, realizada em 7 de fevereiro.
Odontólogo e servidor público, Oldack Cesar apresentou números e aspectos da campanha salarial 2017 dos servidores municipais do Crato. O senhor José Francisco dos Santos pediu a intervenção de juiz do Crato no caso do filho, que cumpria pena em Crato e foi transferido para Juazeiro do Norte.

Desde então, cerca de 50 cratenses puderam participar direta e ativamente das sessões da Câmara Municipal. São servidores, Organizações Não-Governamentais, moradores de conjuntos habitacionais, Miss Teen Crato, professores, agentes de saúde, de endemias e de trânsito, entre outros.


Nenhum comentário:

Postar um comentário