RADIO GESSO

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Mais um homicídio na cidade de Mauriti

Mais um homicídio foi registrado em Mauriti se constituindo no segundo do mês de maio e o sexto do ano no município. Por volta das 14 horas João Furtado da Silva, de 31 anos, que era apelidado por "João Pescocinho" e morava em Mauriti, foi morto a tiros na Vila de Fátima. Ele dirigia o seu Fiat Uno quando terminou atocaiado por dois homens que se aproximaram numa moto e efetuaram os disparos sem qualquer discussão. A vítima ainda foi levada ao Hospital São José, mas já chegou sem vida.
Segundo a polícia, “João Pescocinho” já tinha sido preso em várias oportunidades sob acusações de crimes de assaltos, posse ilegal de arma de fogo, furto, receptação, lesão corporal tráfico de drogas e formação de quadrilha. Ele seria integrante do bando comandado pelo traficante apelidado por “Brinquedo” o qual foi assassinado há alguns anos em Juazeiro (BA) onde estava refugiado já que era procurado em toda a região do Cariri. 
No dia 28 de setembro de 2009 “João Pescocinho” foi preso com mais cinco pessoas por agentes da Polícia Federal os quais teriam desbaratado uma quadrilha interestadual e abortado um suposto assalto contra a agência do Banco do Brasil de Mauriti. As prisões ocorreram na zona rural de Abaiara e a polícia recolheu um fuzil, máscaras de carnaval, um bala clava, celulares e um saco cheio de pregos colados em outros para serem soltos na estrada, a fim de furar pneus de viaturas policiais em possíveis perseguições.
Já no dia 2 de janeiro de 2010 voltou a ser preso em sua residência na Vila Serrinha em Mauriti, onde a Polícia Militar encontrou uma escopeta calibre 12 municiada e 47 papelotes de cocaína prontos para a venda. Além disso, uma caderneta com anotações de vendas da droga e números de telefones de supostos clientes. No dia 24 de abril de 2013 ele teria participado do assalto contra a agência lotérica de Farias Brito levando todo o dinheiro do caixa

MORTE NATURAL – Por outro lado o corpo do aposentado Vicente Neves Ferreira, de 63 anos, que residia na Rua P15, número 32 (Bairro Malvinas) em Barbalha foi encontrado às 08h30min desta segunda-feira num denso matagal perto de sua casa. Foi constatada uma hemorragia cerebral e, provavelmente, traumatismo craniano o que pode ter sido causado por uma queda no local onde foi encontrado.

miseria.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário