radio

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Câmara discute Política para controle de natalidade de cães e gatos do Crato

Está em vigor desde abril deste ano lei que criou uma política de controle de natalidade de cães e gatos no Brasil. Em Crato, a medida deve tomar corpo após iniciativa do vereador Renan Almeida (PEN). Na noite desta quinta-feira, 22, a Câmara atendeu requerimento do parlamentar e realizou uma Audiência Pública para discutir a temática.
Participaram do encontro, o secretário municipal de Meio-Ambiente e Desenvolvimento Territorial, Brito Junior, a coordenadora da Vigilância em Saúde do Crato, Arlene Sampaio, e representantes de entidades protetoras dos animais, como a Anjos de Pata, Aprov, Kennel Club Cariri – que cria cães de raça -, assim como voluntários independentes.
O objetivo da audiência, segundo Renan Almeida, foi de apresentar Projeto de Lei de sua autoria voltado ao controle de natalidade de cães e gatos no município do Crato. “Foram recebidas algumas sugestões para aperfeiçoar o projeto antes de ele dar entrada para apreciação e votação dos vereadores”, diz Renan.
A presença do secretário Brito Junior e da coordenada municipal da Vigilância em Saúde, Arlene Sampaio, teve por finalidade alinhar o projeto junto ao Poder Executivo, no tocante a verbas e fundos e de que forma a lei poderá ser colocada em prática.
“Foi uma audiência muito produtiva em que todos presentes participaram dando sugestões para o sucesso desse projeto de lei”, avalia o vereador Renan. “Pretendemos dar entrada no Projeto de Lei na próxima semana para que ele possa ser votado em agosto, após o recesso parlamentar”.
Controle de Natalidade


Existem mais animais do que lares em que possam morar. Neste sentido, uma das medidas tomadas é o controle de natalidade que é feito no Brasil através da castração ou outro método eficaz e seguro de esterilização. A Política de Controle de Natalidade também favorece a diminuição de doenças, como a leishmaniose.




Nenhum comentário:

Postar um comentário