radio

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Na noite de ontem, 20, foi sancionada pelo governador Camilo Santana a Lei Tesouros vivos do Ceará que amplia o número de Mestres e Mestras da Cultura. A celebração aconteceu no terreiro do Mestre Aldenir, na Comunidade Bela Vista, em Crato.
A lei amplia de 60 para 80 o número de Mestres e Mestras da cultura no Ceará. O título dá aos chamados tesouros vivos da cultura a possibilidade de lecionar em escolas municipais, estaduais e universidades além de receberem mensalmente um salário para auxílio na realização de suas atividades. Essa ampliação representa o cumprimento de uma das metas do Plano Estadual de Cultura, instituído em novembro de 2016 e que contempla diretrizes para a valorização da cultura popular tradicional.
O prefeito Zé Ailton Brasil destacou a importância da cultura na cidade do Crato e agradeceu todo o apoio recebido pelo Governo do Estado. A solenidade contou ainda com a presença do secretário de Cultura do Estado, Fabiano Piúba; com a coordenadora do Escritório Regional de Cultura do Cariri, Dane de Jade; com o prefeito de Juazeiro do Norte Arnon Bezerra, além da ilustre comparecimento do poeta Pedro Bandeira e das apresentações dos grupos de reisado São Francisco (Crato) e São Miguel (Juazeiro do Norte).

O programa Mestres da Cultura se tornou um referencial do Ceará para o Brasil, reconhecido pelo Ministério da Cultura, pela qualidade e pelos resultados da iniciativa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário