quinta-feira, 3 de maio de 2018

Humorista morto a tiros em carro

Dois homens foram mortos a tiros rua Joaquim dos Anjos, no bairro Planalto Ayrton Senna, no início da noite desta quarta-feira, 2. O crime ocorreu durante corrida em aplicativo de transporte de passageiros. O motorista foi identificado como Francisco Fonseca Neto, 52, conhecido como Fonsequinha devido ao trabalho como humorista. A outra vítima, Robson Borges da Silva Filho, 23, já teria sofrido outro atentado nesta quarta e já tinha antecedentes criminais.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), os suspeitos, que estavam em uma motocicleta, se aproximaram do veículo e efetuaram disparos de arma de fogo contra os ocupantes. “Após o fato, os autores empreenderam fuga. Agora, a PCCE (Polícia Civil do Estado do Ceará) trabalha para prender os responsáveis pela ação criminosa, bem como identificar a motivação”, informou a pasta, por meio de nota.

O POVO apurou que Robson tem antecedentes criminais por homicídio, assalto e tráfico de drogas. Ele já teria sofrido outro atentado nesta quarta e teria pegado o carro para fugir em direção à Pajuçara, após visitar parentes.

Trajetória
Fonsequinha trabalhou durante anos em programas de televisão, tendo alcançado destaque no quadro “O que diabéisso?”, no programa Na Boca do Povo, da TV Jangadeiro.

“Ele fazia um humor simples, ingênuo. Ele mesmo fazia a caracterização: um paletó todo colorido, uma calça rasgada e uma maquiagem meio tosca. Ia sempre para a rua mexer com as pessoas. Como o cearense que vai arengar com o povo, para dessa arenga surgir o riso”, conta Maisa Vasconcelos, jornalista do O POVO, que trabalhou com Fonsequinha à época.

 Redação O POVO Online 


Nenhum comentário:

Postar um comentário