terça-feira, 5 de junho de 2018

Vereadores participam de evento na prefeitura e lamentam a alta nos preços dos combustíveis

Na manhã desta segunda-feira (04) boa parte dos vereadores estiveram na sede da prefeitura para o lançamento oficial do projeto "caminhos do Crato" que prevê a pavimentação de cerca de 130 quilômetros em asfalto e Pedra Tosca em vários locais do município. O presidente da Câmara Florisval Coriolano (PRTB) declarou que o projeto deveria ser lançado em 2017 porém não aconteceu por falta de emendas parlamentares. Ainda disse que a Câmara teve um papel importante na realização destas obras quando tramitou com urgência vários projetos que beneficiavam as obras.

Na sessão ordinária os vereadores reclamaram dos altos preços dos combustíveis. Fernando Brasil (PP) iniciou fazendo duras críticas ao presidente da república e afirmou que os motoristas se humilharam quando fizeram filas para abastecer durante a greve dos caminhoneiros. Bebeto Anastácio (PODEMOS) afirmou que o colega poderia dar voz de prisão aos donos de postos que aumentassem de forma abusiva a gasolina. Já o professor Gilson (AVANTE) disse que Michel Temer não tinha a menor condição de governar o país. Em relação a atual situação politica o vereador afirmou que era fruto de alianças políticas erradas. Adil Sampaio (PSC) concordou com os colegas afirmando que o presidente era apenas um fantoche ocupando o cargo e ainda citou um fato que ocorreu durante a greve dos caminhoneiros em que comerciantes subiram os preços dos sacos de cimento diminuindo a quantidade. Adil declarou que isso é uma desonestidade e uma forma de se aproveitar da população. Amadeu de Freitas (PT) declarou que desde o inicio foi contra o governo Temer que, segundo ele, "não serve" para o povo brasileiro. Pedro Alagoano (PSD) ainda sugeriu que todas as Câmaras se unissem e protestassem contra o preço dos combustíveis.

Ao final da sessão os vereadores ainda aprovaram o projeto que concede o titulo de cidadania cratense para a colega vereadora Vicência Leandro (PMN) além de outros projetos de interesse para a população como o de autoria do vereador Amadeu que estabelece normas para reconhecimentos de utilidade pública de organizações da sociedade civil e outro de autoria do prefeito municipal que autoriza o poder executivo a cooperar financeiramente com a CDL (Câmara de dirigentes lojistas). Após o término das votações e debates a sesssão foi encerrada.




Nenhum comentário:

Postar um comentário