Usuarios On-line


quarta-feira, 21 de abril de 2021

Morre jornalista Alfredo Figueiredo




Morre o jornalista Alfredo Figueiredo Cruz (foto).



Conheci Alfredo Figueiredo Cruz, no Diário do Nordeste. 

Eu e Alfredo Figueiredo desenvolvemos a ideia de lançar um livro sobre o irmão dele o jogador do Fortaleza, Lucinho-Lúcio Flávio Figueiredo Cruz (foto com time leonino de 1975). O livro foi lançado nos anos 1990.


Alfredo era um amor em pessoa. Sempre doce nos saudávamos com um sonoro jornalista.

Soube da morte de Alfredo Figueiredo pelo jornalista Maurício Silva:

RÉQUIEM PARA O JORNALISTA ALFREDO FIGUEIREDO. Em vão, corri os olhos de cabo a rabo no jornal de hoje, na esperança de encontrar mesmo em tamanho pequeno perdido em um um cantinho de página um registro derradeiro: morreu o jornalista Alfredo Figueiredo. Ao longo da vida tive um convivência salutar com esse companheiro de lides dos jornais O Povo e Diário do Nordeste. Como todos nesse mundo de meu Deus acalentam um sonho ele também cultuava o seu: ver seu nome precedido com uma deferência: jornalista Alfredo Figueiredo. Para ele esse tributo não carecia de um curso superior, muito menos alisar com o traseiro bancos da redação do jornal. Botou o pé dentro de um jornal já adquiria esse direito. Assim chegou, chegando na área comercial e se destacou como determinado e valoroso. Logo conseguiu um feito árduo até para jornalistas calejados no batente. Assinou um suplemento semanal de 16 páginas: editor: jornalista Alfredo Figueiredo. A glória perdurou até o sindicato que não foi condescendente pegar no seu pé. Tarde demais, várias edições documentaram e perpetuaram sua heroica conquista e realização de um sonho. Nem uma notinha em cantinho de página registrou a passagem do jornalista Alfredo Figueiredo para uma nova dimensão. Uma ingratidão para quem o jornalismo era a mola propulsora da sua vida. Agora jornalista é uma condecoração muito pequena e insignificante para quem ganhou uma dimensão infinita e virou estrela".

Militares - Em uma das últimas postagens de Alfredo Figueiredo no Facebook há quase um ano (em dois de maio de 2020) ele escreveu:

- Hoje tenho muita orgulho das belas coisas que fiz na vida uma delas é ter realizado meu sonho de trabalhar com Jornalismo e Marketing nos dois grandes veículos de Comunicação do Ceará (O Povo e Diário do Nordeste)...É uma honra para mim receber da Polícia Militar do Estado do Ceará do comandante na época coronel Ribeiro Justino, do Governo do Estado do Ceará na foto (acima) coronel Duarte, que foi comandante do Corpo de Bombeiros do Estado...Fiquei bastante emocionado por esta singela homenagem amigo da gloriosa Academia da Policia Militar do Governo do Estado do Ceará. Eu agradeço jornalista Alfredo Figueiredo. Aplausos Coronel Ribeiro Justino, que foi comandante brilhante, talentoso e sabedor ser um homem horado e pela sociedade do Estado do Ceará.  Bravo".

Alfredo Figueiredo Cruz era muito ligado as corporações militares, tendo escrito sobre elas com destaque no O Povo e no Diário do Nordeste. Foi colunista social e assessor da Associação das Lojistas e Líderes Femininas do Ceará (Alfe-CE)