Usuarios On-line


quarta-feira, 9 de junho de 2021

Novo homicídio no Cariri: Casal invade residência e mata jovem de 18 anos em Várzea Alegre

 

As 16 horas desta quarta-feira Carlos Henrique Sousa da Silva, de 18 anos, o “Carlinhos”, que residia na Rua Irineia Moisés da Silva (Bairro Alto do Tenente) em Várzea Alegre.

Segundo testemunhas, ele teve a sua residência invadida por um casal que o executou para, em seguida, fugir numa moto. No mês passado, Carlinhos foi vítima de crime de tortura praticado por três mulheres e um homem em Várzea Alegre. O mesmo respondia por crimes de assaltos, arrombamentos e um homicídio em Granjeiro todos praticados em conjunto com o pai Damião Miguel de Sousa, o “Evandro” que está preso na Penitenciária Industrial e Regional do Cariri em Juazeiro.

No dia 9 de dezembro de 2018 o agricultor Cícero Miguel de Sousa, de 47 anos, residente no Sítio Lagoa de São Bento em Granjeiro, informou que Cícero Félix dos Santos, de 40 anos, o “Neneco”, que residia no Sítio Rubão naquele município, tinha desaparecido. Ele estivera numa bebedeira na casa de “Evandro”, irmão do denunciante, com o seu filho “Carlinhos”, e outro de 16 anos, filho de Cícero Miguel.

Momentos depois, o cadáver de “Neneco” foi encontrado numa cova rasa apresentando perfurações à faca pelo corpo. Evandro e seu filho “Carlinhos” tinham fugido, enquanto o menor de 16 anos terminou trazido à Delegacia de Polícia Civil de Juazeiro acompanhado por seu pai Cícero Miguel, sendo liberados posteriormente. Para a polícia toda a trama foi narrada, resultando na prisão de Evandro dois dias depois mediante mandado de prisão preventiva expedido pela Comarca de Caririaçu.

Este foi o primeiro homicídio de junho em Várzea Alegre e o segundo de 2021 no município ou 20% em relação aos 10 assassinatos registrados no decorrer do ano passado no município. O outro deste ano tinha acontecido no dia 3 de janeiro quando o corpo de Amanda Jéssica de Lima, de 31 anos, que residia no Sítio Queixada (Distrito de Canindezinho), foi encontrado na estrada do Sítio Croatá apresentando perfurações à faca. O acusado foi o seu próprio companheiro “Elias” que tentou se matar.


FONTE-MISERIA