Usuarios On-line


terça-feira, 16 de fevereiro de 2021

Cirurgia inédita no Ceará diminui riscos de complicação por Hipertensão




Realizada pela primeira vez no Ceará a cirurgia de Denervação Renal. O procedimento inédito foi conduzido pelo cardiologista intervencionista Francisco Hedilberto Feitosa Filho, no Hospital São Camilo Fortaleza, sem intercorrências e com duração de duas horas. A paciente, de 77 anos, fazia uso de sete anti-hipertensivos, e já teve alta hosputalar.

A Denervação Renal consiste na Ablação da Inervação Renal, que produz hormônios responsáveis pela elevação da pressão arterial. O procedimento é indicado para pacientes com Hipertensão Resistente, ou seja, em uso de várias classes de anti-hipertensivos, mas que mantêm níveis elevados de pressão arterial.

Os benefícios alcançados pela cirurgia são: 
  • Melhor controle dos níveis de Pressão Arterial, diminuindo os riscos de complicações decorrentes da Hipertensão.
  • Diminuição da quantidade de Medicações para Pressão, o que diminui, também, os efeitos colaterais.
O Procedimento já era realizado em outros locais do Brasil, como Rio de Janeiro, São Paulo e Pernambuco. 

- O ineditismo no Hospital São Camilo, no Ceará, mostra que a unidade está na vanguarda da Medicina no Estado, com equipes de excelência em todas as especialidades, podendo oferecer o que há de mais moderno e atual para o tratamento de seus pacientes”, destaca o médico Francisco Hedilberto.




Vacina Anti Covid - 
O início da Vacinação contra a Covid-19 tem sido comemorada em todo o Mundo, mas é importante entender que este é apenas mais um passo para a vitória completa contra a Pandemia que tem afetado a todos há um ano.

A infectologista Melissa Medeiros (foto), que integra o quadro do Hospital São Camilo Fortaleza, alerta: 

- Ainda é uma proteção para um pequeno percentual da população, e portanto não pode ser encarada como uma libertação e como um retorno à vida normal".

Além de estar sendo disponibilizada para um público restrito, a médica lembra que a vacina registra eficácia de 50%, o que significa que pessoas vacinadas ainda podem adoecer e transmitir o vírus.

Quais seriam, então, os benefícios da Vacina? 

Melissa Medeiros explica:

- Uma maior proteção aos imunizados e, principalmente, a redução em 100% dos casos graves e mortalidade entre os que foram vacinados".