Usuarios On-line


quarta-feira, 9 de junho de 2021

Polícia Civil e Ceará Sporting localizam pessoa desaparecida




Um homem que estava desaparecido foi encontrado após uma ação social que uniu esforços da Polícia Civil do Ceará (PCCE) e do Ceará Sporting Club (CSC). 

Com o objetivo de conectar ainda mais as famílias cearenses e marcar as comemorações dos seus 107 anos de fundação, o clube cearense lançou a Campanha “Um amor que une”, no último dia 2 deste mês. 

O “Vozão”, como é conhecido popularmente o time, juntou a paixão alvinegra de seus milhares de torcedores com o trabalho ininterrupto da 12ª Delegacia do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) da PCCE, com intuito de divulgar nomes e rostos de pessoas que se encontram desaparecidas em todo o Estado do Ceará.

Como resultado da ação social, em menos de cinco dias após ampla divulgação nas redes sociais do clube, uma pessoa já foi localizada. Na quarta-feira passada (2), o clube entrou em campo em jogo válido pela Copa do Brasil contra o Fortaleza. A partida foi televisionada para todo o País e mostrou os nomes de pessoas que estão desaparecidas no Estado na camisa dos 23 jogadores.

Com seu nome estampado na camisa 31, Walberland Vidal da Silva, de 32 anos, que estava desaparecido desde  29 de abril, foi localizado ontem (7). A parceria entre o DHPP e o “Vozão” visa elucidar os casos amplamente divulgados durante todo o mês de junho, e com isso, trazer os amores das dezenas de famílias que buscam diuturnamente, com apoio da Polícia Civil do Ceará, encontrar seus entes queridos.

Para a delegada titular da 12ª Delegacia do DHPP, Arlete Silveira, a parceria entre o time de futebol e a Polícia Civil é um marco significativo e potencializa as buscas das pessoas desaparecidas. 

“Ontem (6), tivemos a feliz notícia da localização de Walberland, que teve seu nome divulgado no jogo entre Ceará e Fortaleza, no último dia 2. Essa parceria intensificou ainda mais o trabalho da PCCE em buscas dessas pessoas desaparecidas, e tenho certeza que, até o fim dessa campanha, iremos ampliar esses números e trazer de volta para suas famílias essas pessoas que buscamos localizar”, pontuou a delegada.

Só no ano de 2020, o DHPP investigou 438 casos de desaparecimento de pessoas e elucidou 354 casos, ou seja, 80,8% das investigações da unidade especializada da Polícia Civil do Ceará foram solucionados. Esses números são fruto de um trabalho que conta também com o apoio da população cearense, que ajuda a compartilhar as artes produzidas pela 12ª Delegacia em seus perfis oficiais nas redes sociais.

Quem também comenta sobre essa ação conjunta é o diretor de marketing e comunicação do Ceará, Lavor Neto. “Essa ação para o nosso clube visa à responsabilidade social, que é um dos valores que norteiam o nosso clube, e também para enaltecer o trabalho que a Polícia Civil do Estado do Ceará desenvolve na busca de pessoas desaparecidas. Com essa parceria, queremos colaborar para minimizar a dor que várias famílias têm, queremos diminuir esse drama”.




Em busca de um desaparecido - A Polícia Civil orienta a população que formalize os casos de pessoas desaparecidas de imediato, sem a necessidade de aguardar um prazo mínimo para a comunicação. Para isso, o denunciante pode registrar um Boletim Eletrônico de Ocorrência (BEO) na Delegacia Eletrônica (Deletron), no campo Desaparecimento de Pessoa. Forneça o máximo de informações possíveis sobre a pessoa desaparecida e envie uma fotografia recente.
Faça parte deste time

A pasta reitera que todas as pessoas podem ajudar nesta campanha. Se você conhece, ouviu falar ou viu uma pessoa que está desaparecida, pode divulgar em suas redes sociais, e principalmente, ajudar nas investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais.

As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3257-4807, do DHPP, que também é o WhatsApp do Departamento, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem. O sigilo e o anonimato são garantidos.

O contato também pode ser realizado pelas redes sociais, por meio do perfil oficial @desaparecidosdhppce no Facebook e Instagram. Não é necessário se identificar. O sigilo da fonte é garantido.

Com informações e fotos da Coordenadoria de Imprensa do Governo do Ceará.