Usuarios On-line


terça-feira, 9 de março de 2021

Ceará tem 10 cidades com provisão de oxigênio em colapso, diz Aprece



Com a alta demanda por oxigênio hospitalar, algumas cidades estão em situação crítica por falta de garantia do produto, fundamental para tratar pacientes em estado grave da Covid-19. Um levantamento da Associação dos Prefeitos do Ceará (Aprece) mostra que já ocorre situação de colapso em 10 municípios do estado.

Segundo pesquisa da associação feita em 173 das 184 cidades do Ceará, os municípios avaliam que estão na seguinte situação em relação ao estoque e fornecimento de oxigênio hospitalar:

- 74 municípios (40,22%) estão em situação crítica; o estoque é baixo, mas suficiente para manter atendimento dos pacientes, caso a demanda não aumente de forma brusca.
- 67 cidades (36,41%) em condição normal, mas no limite; a cidade tem oxigênio suficiente para atender os pacientes hospitalizados, mas não tem capacidade de receber mais pessoas.
- 10 (5,43%), em colapso.
- 22 (11,96%), em outras situações.

A Aprece afirma que as cidades já foram alertadas por fornecedores sobre as dificuldades em garantir o abastecimento do oxigênio hospitalar.

Ainda de acordo com a associação, a situação de cada cidade em relação ao abastecimento de oxigênio é classificada com base em avaliação de cada gestão, mas não há estudo técnico apontando a gravidade da crise. (Do G1-CE)