Usuarios On-line


quinta-feira, 11 de março de 2021

Parado em blitz, idoso apresenta CNH de Padre Cícero


É comum que pilotos e motoristas sejam parados em blitz de fiscalizações de trânsito. O fato pode virar notícia quando algo fora do habitual ocorre nestas ações, como o que aconteceu com um senhor de 62 anos. Ao ser parado pelas autoridades e ter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) solicitada, ele apresentou o documento em nome de outra titularidade: padre Cícero Romão Batista, sacerdote católico brasileiro, falecido em 1934, tido como o Padroeiro de Juazeiro do Norte (a 600km de Fortaleza).

De acordo com a polícia, o idoso pilotava uma motocicleta sem capacete, sem placa, sem retrovisor e transportando a neta de 7 anos de idade. Segundo o comando do Batalhão de Polícia Rodoviário (BPRv), ao ser informado de que a carteirinha do religioso não valia como Carteira Nacional de Habilitação (CNH), o homem explicou que havia adquirido o papel em uma viagem que realizou a Juazeiro do Norte (CE), em julho de 2020. Na barraca de artigos religiosos, local da compra, o vendedor havia dito que o documento era válido em todo o território nacional. Além de estar com a “CNH” de Padre Cícero, o idoso também possuía um artigo semelhante, mas este em nome de Frei Damião, frade italiano radicado no Brasil que faleceu em 1997.


(Foto: BPRv-AL)

“Ele recebeu todas as notificações que preconizam o CTB [Código de Trânsito Brasileiro], mas como nós estávamos sem o guincho, nós não recolhemos a moto dele. E como a gente viu a situação, já um senhorzinho com criança, a gente colocou a moto em cima da caminhonete, colocamos os dois na viatura e levamos até a residência dele”, esclareceu o tenente-coronel Liziário, comandante do BPRv. O fato aconteceu em Paulo Jacinto, em Alagoas, na AL-210, há 12km da capital Maceió.