Usuarios On-line


quarta-feira, 2 de junho de 2021

Marido desesperado "vela" o corpo da esposa no meio da rua no RJ



Auxiliar de limpeza, Cristiane Pedro Gomes, de 42 anos, voltava para casa depois de um dia de trabalho. Ela estava no ponto de ônibus em frente ao Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), no Caju, zona portuária do Rio de Janeiro, quando passou mal, nesta terça-feira (1º).

Com falta de ar, a mulher desmaiou. Pessoas que estavam no ponto de ônibus e policiais militares que passavam pela região conseguiram reanimá-la. A mulher passou o contato do marido e do filho. Em seguida, ela teve outro mal súbito e morreu. Cristiane sofria de hipertensão.

Alexandre Graciano, marido de Cristiane (veja foto dos dois abaixo), viveu a dor de perder a esposa de forma repentina. Somou-se a isso a dificuldade para remoção do corpo. O caso ocorreu por volta das 18h e o corpo de Cristiane só foi levado do local às 8h50 de hoje.

Neste intervalo de quase 15 horas, Alexandre conta que uma equipe do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) atestou o óbito, mas não pôde levar o corpo do local. O homem ligou para o Instituto Médico Legal (IML), mas ninguém apareceu. A Polícia Civil afirmou que ele deveria pedir a remoção para o Samu ou Defesa Civil.

O homem foi ‘jogado’ de um lado para o outro, enquanto “velava” o corpo da esposa no ponto de ônibus. Um saco azul cobria o corpo de Cristiane. Só nessa manhã, depois de o caso ser exibido no Bom Dia Rio, da TV Globo, é que houve a remoção. Uma amiga de Cristiane entrou em contato com o telejornal pelo WhatsApp. Não foram divulgadas informações sobre o velório e o enterro.

(G1/i7News)